ENSINO DE FILOSOFIA E DECOLONIALIDADE

Conteúdos e Métodos

Autores

  • José Benedito de Almeida Júnior UFU
  • Carlos Antônio dos Santos Rede Estadual de Educação MG

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar alguns aspectos de um ensino de Filosofia numa perspectiva decolonial. Em primeiro lugar, apresentamos alguns elementos que demonstram ser a filosofia europeia epistemicida em relação a outras formas de pensamento e como esta postura impactou a concepção de filosofia e de ensino de filosofia no Brasil, colocando-nos sempre numa posição de subalternidade marcada por um eterno atraso. Posteriormente, passamos a analisar o que seria a decolonialidade e como, a partir desta noção, podemos reorientar conteúdos e métodos do ensino de filosofia no Brasil. Em relação aos conteúdos destacamos a importância de se abordar temas como o combate ao machismo, racismo, homofobia, transfobia, democracia e liberdade de expressão. Em relação aos métodos, destacamos a importância de tomar como eixo orientador do conteúdo dos planejamentos, temas de alta relevância para nossa realidade.

Palavras-chave: Ensino de Filosofia. Decolonialidade. Temas de Filosofia.

Biografia do Autor

José Benedito de Almeida Júnior, UFU

José Benedito de Almeida Júnior, é Doutor em Filosofia, professor do Programa e do Instituto de Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia. Coordenador dos projetos “As máscaras do sagrado” e “A jornada do herói e o simbólico contemporâneo”.

Carlos Antônio dos Santos, Rede Estadual de Educação MG

Carlos Antônio dos Santos é doutorando no Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia. Professor da Rede Estadual de Educação em MG. Coordenador Projeto Africanidades no espaço escolar e Professor orientador no Projeto Afrocientista.

Downloads

Publicado

2024-05-24

Edição

Seção

DOSSIÊ LEITURAS DECOLONIAIS II: Novas práticas nas Humanidades e no Ensino